Unidades governamentais, associações e entidades de classe precisam, anualmente, prestar contas sobre a utilização de recursos e resultados alcançados durante o exercício da gestão. Essa obrigação não é apenas para atender aos órgãos de fiscalização e controle, mas também para dar uma satisfação ao público afim e à sociedade. Usar uma linguagem acessível a todos é mais do que um favor; é um recurso indispensável de transparência.

Porém, dificilmente será possível fugir dos termos técnicos em qualquer que seja o segmento no qual estamos inseridos. Fazer-se entender é um detalhe importante para que o compartilhamento de informações ocorra de forma eficaz.

Nesse sentido, utilizar termos técnicos que só serão entendidos por apenas um número de colaboradores, não é a maneira ideal de apresentar os dados de sua organização de modo que todos entendam tais informações da mesma forma.
Apesar de contar com planilhas e gráficos, os conteúdos dispostos em forma de texto são fundamentais para criar empatia com o leitor, inserindo valor estratégico na mensagem institucional.