O realismo fantástico de João Pedro

O escritor infanto-juvenil brasiliense João Pedro Olinda de Macêdo já pode ser considerado exemplar raro de um pequeno notável. Publicou pela All Print, em 2014, “A Mais Atual Enciclopédia Da Pré-História”, com apenas 9 anos de idade. O livro é um atlas de criaturas pré-históricas. João Pedro catalogou 72 animais, com nome, algumas informações e ilustrações de próprio punho.

Agora, no alto dos seus 15 anos, estreia o seu primeiro romance de suspense e ficção científica, “Eles”, pela Editora Selo. Uma eletrizante aventura protagonizada por Peter Williams, um estudante de biologia da Universidade de Oxford. Ele e o seu grupo são responsáveis por conter monstruosas criaturas de diferentes épocas que atravessam portais. O grande enigma é saber o que está por trás dessas estruturas misteriosas.

“Um pequeno barco de pesca estava navegando ao largo da costa da Grã-Bretanha. Era uma manhã extraordinariamente enevoada. A tripulação estava puxando para cima uma rede (…) quando uma grande cabeça, que se assemelhava a de um crocodilo, emergiu, fechando suas mandíbulas ao redor da rede cheia de peixes. Em um piscar de olhos, o animal já tinha desaparecido na escuridão do oceano”.

Simultaneamente, João Pedro também lança outro livro, “Perdido no Tempo”, que faz parte do universo fantástico de “Eles”. Narra as aventuras do capitão Frederick, um dos membros do governo responsável por manter as cidades seguras de seres indesejáveis. O militar fica perdido no tempo durante uma operação rotineira e viaja por vários períodos enquanto tenta alcançar o presente.

“Com frequência, Frederick pensava na possibilidade de voltar. A primeira coisa que ele precisava fazer, é claro, era encontrar um portal e, então, talvez ele pudesse voltar. Apesar dessa esperança, ele não conseguia manter longe o pensamento aterrorizante de que continuaria viajando pelos portais a vida toda, nunca chegando onde queria”.

João Pedro nasceu, cresceu e mora em Brasília. Atualmente cursa o Ensino Médio. O autor encontra a inspiração em alguns dos seus principais interesses como a língua inglesa, a pré-história e a filosofia. Tanto “Eles” quanto “Perdido no Tempo” foram escritos durante os primeiros meses da pandemia de COVID-19, originalmente em inglês. As versões em português e inglês (They e Lost in Time) estão à venda, em formato físico, na SBS Livraria Internacional e pela SELO LIVROS.

Para mais informações, entre em contato com a Editora Selo: contato@editoraselo.com.br

Deixar uma resposta